sexta-feira, 18 de junho de 2010

Desconstrução

Âncora
Ânsia
Não estava em seu lugar
À beira do vazio
Da precipitação
Sem palavras
Até sem lágrimas!?
Sem imaginação
Sem bater de palmas
Sem som
Parou de se impressionar
Ficou surpresa
Via de tudo
Mas não era a mesma
Cortes abertos sem dor
Linhas tênues
Sem amor de nenhuma espécie
Só sendo
Sem tempo para ser
Emoção e sentimento
Sem tempo
Sem tempo
Pêndulo

6 comentários:

  1. Olá Michelle tudo bem? pensei que vc não estav amais escrevendo aqui por isso desapareci...como vão as coisas?
    "Cortes abertos sem dor
    Linhas tênues
    Sem amor de nenhuma espécie"
    Imagem dramatica ...para quem ama ou se perdeu em amor

    ResponderExcluir
  2. Um pêndulo...
    Parece uma ótima comparação, já que estamos cada vez mais fundidos ao relógio, ao contar das horas.
    Um pêndulo é frio, duro e automático... Como muitas pessoas desse mundo moderno. ^^

    Sobre o comentário no meu blog: eu encontrei o seu por acaso.
    Na madrugada de sábado eu queria algo interessante para ler na internet, então eu comecei a clicar no botãozinho "Próximo blog»" até achar o seu blog.
    Foi assim.

    Gostei bastante do que escreves. o/
    Até mais.

    ResponderExcluir
  3. Não sei bem como definir, mas, ainda assim, belo.

    ResponderExcluir
  4. Gostei do Blog. Parabéns!!!
    Abraços...

    http://matheusgaudard14.blogspot.com/

    ResponderExcluir